ENCORDOAMENTO: quer saber qual eu uso?

Assista a dica de Theo sobre encordoamento:

PARA SUA BANDA #1

Theo, além de professor e guitarrista, também orienta bandas.

Confira as dicas para seus ensaios ficarem ainda melhores!

1. Sempre chegue antes,  uns 15 minutos no estúdio, para começar relaxado(a) e não na correria;
2. Antes de começar o ensaio, passe o som, ou seja, combine os volumes de todos os instrumentos.
3. Escolha a música mais fácil para o(a) vocalista, pois assim ele/ela já começa o ensaio aquecendo a voz;
4. Olhem um para o outro enquanto tocam. Isso facilita que banda toque mais “sincado” e “pesado”.
5. Curta o som e Let’s Rock!

Saiba mais sobre o autor em: theomachado.com

Curta a fanpage: https://www.facebook.com/theomachadofanpage

AULAS DE GUITARRA/VIOLÃO

Se você tem interesse em estudar GUITARRA/VIOLÃO de forma moderna, motivadora e com resultados num prazo curto, agende uma AULA GRÁTIS para conhecer meu trabalho como professor!

Com certeza você vai gostar, modéstia a parte… : )

São poucas vagas, mas ainda dá para você conhecer a sala, os equipos e batermos um papo sobre o curso. Valeu!

PS: Interessado? Entre em contato: 2338-7912 ou theomachado.com@gmail.com

 

DICA DO THEO: Afinadores para Smartphones

1Sempre recomendo para meus alunos, que usem um afinador no seu SMARTPHONE!

Sugiro:
“Datuner” para ANDROID
e
“N Track Tuner” para IPHONE.

Ambos GRATUITOS.
Baixe, teste e tenha bons estudos!

FANPAGE: http://facebook.com.br/theomachadofanpage

Novo livro: Técnica, Improvisação e Composição para Guitarra

Imagem

Esse é meu mais novo livro. Agora só sobre guitarra.

Nele abordei assuntos que acho importante para estudantes de nível intermediário e que não são tão comuns de aparecer em métodos mais conhecidos e já disponíveis no mercado.

O livro aborda as técnicas: Harmônicos Naturais e Artificiais, Bends Uníssonos, Tapping e Sweep Picking, além de solfejo e entendimento rítmico.

Explora, com exemplos práticos de licks de guitarristas famosos, todos os desenhos das escalas pentatônicas Menor e Menor com Blue Note, além da escala maior natural em seus 7 desenhos, todos nos formatos vertical, horizontal e diagonal. Também são apresentados backing tracks para usar com os exemplos de estudos, licks e patterns, com fragmentos de solos de guitarristas como John Petrucci, BB King, Eric Clapton, entre outros.

Também é abordado o assunto Composição Musical, usando análise de músicas conhecidas de bandas como Bon Jovi, Avenged Sevenfold, U2, além de outras, ampliando o assunto e explicando, de forma simples, como podemos compor novas músicas e musicalizar nossas ideias com nossa banda ou trabalho solo.

Esse livro teve o apoio dos parceiros:

– N. Zaganin Custom Guitars

– Elixir Strings

– Cabrera Pickups

– Juliana Pires Fotografia

Você pode adquirir o seu através do e-mail: contato@theomachado.com.br

Bons estudos!

Como guardar seu instrumento

Esse mês vou explicar um pouco sobre os cuidados devidos para guardar a guitarra e o violão.

Matéria para o CifraClub

■ USANDO SUPORTE DE PAREDE

Vou começar com esse, pois desde o ano passado uso um suporte parafusado na parede para manter minha guitarra em dia. Sugiro essa forma para todos os meus alunos para otimizar o tempo gasto montando equipamentos para tocar. Em recomendação de Roberto Santana, gerente de regulagens da N. Zaganin (http://nzaganin.com.br) é também muito importante que o instrumento não tome sol ou fique em local muito aquecido ou abafado, pois isso afeta os tensores e acaba empenando e tirando as cordas do lugar.
Esse modelo de suporte auxilia bastante, pois se sua guitarra ou violão estão pendurados, é só tirar e tocar. Para guitarristas, sugiro deixar seu amplificador e cabos próximos, pois assim, fica bem rápido ligar e estudar.

■ USANDO SUPORTE DE CHÃO

Esse também é uma boa opção para guardar um violão ou guitarra, porém não indico quando tem crianças ou animais em sua casa ou no local onde o instrumento fica. Esse suporte deve ser colocado em local seco e sem muita umidade. Sugiro o modelo que não tem apoio para o braço, pois assim o instrumento fica sem nenhuma tensão, facilitando usar e guardar. A vantagem desse suporte é que normalmente é desmontável e prático de transportar.

■ USANDO BAG

Aparentemente, muitas pessoas às vezes tiram as cordas do instrumento quando não estão usando e guardam. Isso também não é recomendado, pois a falta de tensão equilibrada no violão ou guitarra acaba por entortar o braço.
Para quem usa bag como forma de carregar e guardar o instrumento, é indicado deixar apoiado na parede em pé, sem inclinação, com as cordas viradas também para a parede. Caso faça o contrário vai acabar afetando o braço.
Quando for apoiar o instrumento em intervalos de estudo ou aulas, sempre deixe o instrumento com as cordas apoiadas na parede ou cadeira, e não o inverso.
Quando for usar o bag deitado, deixe sempre as cordas para baixo, pois assim o headstock do braço não fica apoiado no local, deixando o braço sem deslocamento. Headstock é a parte do braço do violão ou guitarra onde ficam as tarraxas.

■ USANDO CASE

Para quem prefere usar um case, que é que como se fosse uma caixa de metal para esses dois instrumentos, ficam as dicas citadas como cuidados com temperatura e locais abafados.
Normalmente o case tem na parte interna pequenas gavetas para guardar acessórios como capotraste, encordoamentos, cabos, etc. Não use a parte interna cheia, pois além de aumentar o peso, sobrecarregando sua coluna enquanto carrega, aperta e aquece mais o instrumento. Guarde dentro só o necessário.
Quando for guardar o instrumento dentro de seu case, deixe-o deitado com as cordas para cima, pois dentro dele normalmente há formas para manter o instrumento bem alinhado, tirando tensões erradas.
Sugiro para todos os meus alunos que façam regulagens semestrais na sua guitarra e/ou violão. Assim, usando também a forma certa de guardar, os instrumentos ficam prontos para te ajudar a melhorar sua técnica e musicalidade.

Bom, acredito que as dicas possam te ajudar a manter seu instrumento bem guardado e com segurança.

Até nossa próxima coluna. Abraço,
Theo Machado
http://theomachado.com.br

2ª Matéria para CifraClub/Facebook

■ ESTUDANDO VIOLÃO E GUITARRA ■ Theo Machado
“Estudar” é bem diferente de “Praticar” musicalmente falando. Acredito que estudar está mais
relacionado em focar dificuldades e como elas podem ser contornadas, do que praticar, que
está mais relacionado a executar muitas vezes sem se preocupar se o que escuta, está bom ou
pode ser melhorado. Estudar está também relacionado a outros detalhes como, paciência e
organização.

Ouvir em detalhes se está tocando bem e à vontade, não é muito fácil e muito menos comum.
Por isso a paciência é fundamental nesse assunto.

Toque o que estiver estudando por partes e escute com atenção, se o que está tocando está
soando bem. Se mantiver a tranquilidade, e repetir de 5 a 10 vezes cada parte de uma música,
com certeza, isso fará melhorar ou ainda alcançar o que deseja sonoramente falando.

Organização também influencia muito para estudantes de guitarra. Quem já não pensou no
trabalho que teria em ligar o amplificador na tomada, pegar o cabo, tirar a guitarra da bag, e
acabou não tocando? Isso já deve ter acontecido com todos os estudantes!

Por isso, sugiro que no seu quarto ou casa, monte um “cantinho” para seu instrumento e
equipamento. Se ele tiver sempre plugado e pronto para ligar e permitir que toque, livrará
você de não ter o hábito de tocar; junto com a paciência necessária, permitirá melhorar e
alcançar a execução musical que deseja.

■ SOBRE O VIOLÃO

Para quem não tem violão, é muito importante adquirir um que tenha as características
necessárias para ajudar o estudante a produzir bons sons nas músicas que gosta.

Não conheço ao certo o porquê, mas os violões com cordas de nylon são muito mais comuns,
do que violões com cordas de aço no Brasil, mesmo sendo o tipo de encordoamento mais
usado nas músicas do gênero musical pop. A maior parte dos alunos que tive e tenho, gostam
mais de músicas que, no arranjo original, usa violões com cordas de aço, porém a maioria
desses alunos têm violões com cordas de nylon.

Acredito ser pelo motivo de violões com corda de nylon ter um valor de aquisição menor
do que os considerados populares com corda de aço, além do conforto que cordas de nylon
trazem para estudantes iniciantes se comparado com a tensão das cordas de aço.

O que na verdade é importante usar como referência na aquisição de um violão é o gosto
musical do estudante.

Caso goste mais de artistas e músicas que usam violões com cordas de aço, seria mais
adequado adquirir um que use esse tipo de encordoamento. Já os que gostam mais dos
gêneros da música popular brasileira como samba, bossa nova e afins, é muito mais indicado
que adquira um violão com cordas de nylon, o tipo mais vendido em nosso país. Antes de
adquirir o seu, teste e veja qual deles é mais confortável para você.

■ COMO ESTUDAR

Para tocar violão temos algumas opções quando falamos da utilização da mão direita,
responsável por produzir os sons dos acordes e melodias que podemos executar no
instrumento.

Inicialmente, podemos utilizar só o polegar para produzir o som, porém, ao longo de nossos
estudos e dependendo do tipo de músicas que gosta, o aluno pode e deve, começar a usar a
palheta para estudar formas de levadas dentro do repertório escolhido.

Atualmente, é muito fácil ver e ouvir como tocar diversas músicas, sendo que na maior parte
das vezes o violão utilizado tem cordas de aço. Por isso, além de estudar dedilhados, o uso da
palheta é fundamental, para aprendermos a tocar boas levadas.

■ SOBRE A GUITARRA

Para quem não tem a guitarra, é necessário a aquisição do instrumento e dos acessórios para
iniciar seus estudos.

No caso desse instrumento, é requisito um cabo e um amplificador para desenvolver sua
forma de tocar.

Para escolher a guitarra, sugiro sempre que escolha o modelo que mais gosta, pois é
importante gostar do instrumento adquirido para aproximá-lo ainda mais de seus estudos. Os
modelos mais conhecidos são: Stratocaster, Telecaster e Les Paul.

Procure na internet fotos com esses nomes caso não os conheça. Isso vai ajudar a escolher.

Apesar do gosto ser importante, o modelo “Strato” é o mais adequado para iniciantes, pois o
instrumento tem o formato (corpo) que se adequa melhor ao estudante. Sugiro que a guitarra
escolhida tenha o captador da ponte sendo um duplo (humbucker).

■ AMPLIFICADOR

O próximo passo é a escolha de um amplificador, que não precisa ser muito potente, porém
esse precisa ter os dois timbres básicos para qualquer estudante desse instrumento: Distorção
e Som limpo;

O som limpo pode ser chamado de “Clean”, termo muito usado por alunos ou instrumentistas
experientes. Os termos “Drive” e “Gain” também são muito usados para se referir ao som distorcido.
Os dois timbres característicos da guitarra são:
Clean e Drive. A maior parte dos amplificadores no mercado tem as duas opções, além do
reverb. Adquirir um com as duas opções, com certeza, é a melhor relação custo benefício,
para alunos iniciantes.

■ CABO

A próxima escolha é o cabo, que não precisa ser muito longo, nem muito curto.
Dois metros de cabo para estudos em casa é uma boa medida. Caso tenha interesse de
montar uma banda ou tocar em locais diferentes é melhor adquirir um cabo um pouco maior.

■ CORREIA E AFINADOR

Dois acessórios que também são importantes com o tempo são: Correia e Afinador. A correia
é usada para prender a guitarra quando tocamos em pé. Há inúmeros modelos.
É só escolher e regular a altura, que não deve fugir muito do meio do corpo em pé.

O afinador também é indicado para ajudar a memorizar os nomes das cordas soltas com as
cifras, e auxiliar na facilidade em afinar corretamente as cordas, mantendo assim a guitarra
mais regulada e afinada. Esse acessório também deve ser usado para o violão.

■ COMO ESTUDAR

Para tocar guitarra, além de estudar diversas bases e riffs , é importante também, aos poucos,
aprender como tocar levadas e solos usando as técnicas necessárias.

Estudar exemplos musicais é fundamental para nosso desenvolvimento, porém, para motivar
ainda mais o estudo, atualmente é muito viável também estudar de forma prática, tocando

bases e solos de músicas que gosta. Essas, porém, devem ser músicas que tenham dificuldades
no nível do estudante.

Dessa maneira, com a ajuda de um professor, o aluno conseguirá ter mais motivação para
desenvolver melhor sua maneira de tocar.

Espero que essas dicas te ajudem a se envolver mais com o violão e com a guitarra.

Um abraço,
Theo Machado
Pós-graduado em Educação Musical – FMCG
Conheça o primeiro livro sobre violão e guitarra no site: http://theomachado.com.br/

Leia no Facebook:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151428040338841&set=pb.208076828840.-2207520000.1360343476&type=3&theater

Aulas de violão popular, guitarra e improvisação para baixistas com Theo Machado

Curso de Guitarra e Violão:

Para termos um curso mais interessante, após diagnosticar suas facilidades e dificuldades musicais com uma aula teste, sem compromisso, personalizo suas aulas para você estudar os assuntos que tem interesse.

Peço que selecione, inicialmente, um repertório de 10 músicas para usarmos como referência, tanto para melhorarmos suas técnicas, formas de tocar, quanto para você desenvolver formas corretas de tocar músicas que gosta, unindo tudo isso ao lado teórico. Isso motiva muito seus estudos. Tocar e entender, musicalmente, o que gosta.

As aulas são periodicamente gravadas em áudio e vídeo para que seja feita uma autoanálise e periodicamente você poderá participar de eventos, para mostrar um pouco de seu aprendizado e colocar em prática tudo que estudou.

Tópicos do curso:

– Repertório de acordo com gosto musical do aluno
– Acordes maiores, menores com extensões e variações;
– Técnicas: palhetada alternada, vibratos, slides, bends, hammer-on, pull-off, tapping, salto de cordas, palhetada híbrida, alavanca, harmônicos naturais e artificiais, etc;
– Levadas;
– Arpejos;
– Análise Harmônica;
– Improvisação;
– Composição;
– Leitura;
– Estruturação Musical – compreensão do lado teórico na prática.

Tempo de duração do curso: semestral
Aulas semanais com duração de: 50 minutos

 

Curso de improvisação para Baixistas:

Esse novo curso é indicado para alunos ou baixistas que já tocam o instrumento, mas não conhecem formas de crias melodias e linhas de baixo utilizando escalas e arpejos.
Aulas individuais e semanais ou quinzenais.

Tópicos do curso:

– Notas no braço;
– Escalas Maiores e Menores;
– Pentatônica Menor e Maior;
– Tons relativos;
– Subdivisão rítmica;
– Frases;
– Improvisação e harmonização;
– As aulas são periodicamente gravadas em áudio e vídeo para que seja feita uma auto-análise.

Tempo de duração do curso: semestral
Aulas semanais com duração de: 50 minutos

Materiais necessários: caderno para anotações e pasta para folhas avulsas.

As aulas acontecem na Equilibrium Escola de Música, na Vl. Madalena/SP – Capital.

http://equilibriumescolademusica.com.br

Fone: 11 2338-7912